Um olhar racional sobre o EcoSport

ecosport


Muita gente sempre me pergunta, e isso já tem se tornado rotina, sobre o EcoSport. Perguntam se é uma boa compra e coisas do gênero. Quando respondo que não, e dou argumentos racionais para tal, sempre ouço um “mas ele é tão bonitinho”. Não nego que seja um carro de linhas até bonitas, não nego também seu sucesso. Aliás, não nego que aventureiros urbanos são um boa alternativa para quem quer parecer “trilheiro” e não tem dinheiro para comprar um Land Rover, nem tem uma estrada de terra com costelas de vacas para trafegar. Mas vamos deixar do outro lado o lado emocional da compra, muito importante para mim que sou publicitário, e vamos nos dedicar aos fatos. Colocar os pés no chão não faz mal a ninguém. Não cabe aqui falar do EcoSport 4x4, pois ele cumpre o que promete e vende pouco demais.

Vamos lá. O EcoSport, apesar de parecer com um Of-road, tem apenas tração dianteira, o que dificulta seu desempenho em trilhas mais complicadas. Os iniciados irão dizer que o Gurgel X-12 tinha tração apenas traseira e que os Baja também. Os “mais iniciados ainda” saberão que estes eram feitos desde o primeiro parafuso para o fora-de-estrada, e que tração traseira é um pouco melhor que dianteira (na maioria dos casos), além de o modelo da Gurgel ter “freios de mão” individuais para cada roda traseira, melhorando ainda mais seu desempenho em trilhas e atoleiros.

Bem, já sabemos que para andar na em trilhas difíceis ele é deficiente. Então deve ser um carro feito para o asfalto, certo? Errado de novo. Um automóvel que tenha 1,62m de altura combinados a uma distância entreeixos de apenas 2,49m, dificilmente terá um bom comportamento dinâmico (leia-se centro de gravidade alto). Além disso, maior altura significa maior área frontal, aumentando, assim, a resistência do ar, o que contribui para maior consumo e menor desempenho em relação a um carro com menor área frontal e mesma potência.

Muitos ainda dirão que ele é bom para viajar, que é um “carro grande”. Como um carro com apenas 296 litros de porta-malas é bom para viajar? Talvez se você tiver dois EcoSport na família ele seja uma boa alternativa, levando as pessoas em um e levando bagagem no outro com os bancos traseiros rebatidos. Mas o que significa pagar mais de R$ 49.000,00 por um “aventureiro urbano” que usa plataforma e acabamento de carro, não de entrada (Fiesta), mas bem pequeno?

Talvez o EcoSport tenha qualidades que, sinceramente, ainda não descobri quais são. Talvez, pelo seu grande vão livre, seja uma boa pedida para passar por ruas esburacadas e estradazinhas de terra e cascalho. Mas tenho certeza que a maioria das pessoas que compra este tipo de carro nunca precisou tirar barro endurecido das caixas de roda. Meu conselho? Astra Advantage 2.0 com Air Bag duplo por cerca de R$ 48.000,00, muito mais espaço e porta-malas e um comportamento dinâmico que, se não é de BMW, sem dúvida, não é de kombi.
Share on Google Plus

Autor: Rodrigo Costa

Do ponto A ao ponto B, pensando na vida, no volante e tudo mais.

2 comentários:

Não concorda, nem discorda e muito pelo contrário? Comente aí!