O Carro Perfeito


Alfa Romeo Spider (1983) - picture 3 of 3 - Interior - image resolution: 1024x768


Carro é igual a um cobertor curto. Mesmo com as inovações tecnológicas, dificilmente encontramos modelos que conseguem aliar aspectos antagônicos e fazer bem tudo. Se a suspensão é esportiva, será um pouco desconfortável. Se a distância entre-eixos é grande e permite um bom espaço interno, o comprimento total dificulta o trânsito e o estacionamento em grandes cidades. Então qual seria a fórmula perfeita? Há um certo consenso que hatches médios conseguem aliar bom espaço interno a um bom tamanho total e porta-malas razoável na mesma embalagem. Mas ele nunca terá o espaço e porta-malas de um sedan grande, ou será compacto o suficiente para ser prático. Logo chegamos à seguinte conclusão não há carro perfeito. A perfeição está em definirmos nossas prioridades quando escolhemos um modelo para determinado fim. E para cada fim, existem características que fazem um carro perfeito. Vamos lá:

O carro urbano perfeito: Coisas óbvias a se considerar são o tamanho dominuto, de preferência menor que 3,8 m, e um bom câmbio automático. Motor com bom torque em baixa rotação também é importântissmo. Outra coisa são as 4 portas, já que fazem o embarque e desembarque serem mais rápido, principalmente quando não se acha vagas em frente ao destino desejado e os passajeiros preciasam descer. Ainda menos óbvia, e que pode ter perdido importância nos dias de hoje, é a tração traseira, que permite uma maior esterçamento das rodas dianteiras e, com isso, maior facilidade de manobras. Carros que se aproximam do ideal: KIA Picanto Automático, Smart Fortwo, Polo iMotion, Fit Automático.

O estradeiro ideal para longas e rápidas viagens em família: Bom, se a viagem deve ser em família, o porta-malas deve ser grande. E se a viagem deve ser rápida, é bom que a estabilidade e a rigidez da carroceria seja a melhor possível. Assim, descartamos uma perua e ficamos com um sedan, pois este tipo de carroceria possui reforços estruturais entre o porta-malas e os bancos traseiros que não são encontrados em hacthes e peruas. Já que estamos tratando de mundo ideal, o conjunto deveria ter motor longitudinal razoavelmente recuado em relação ao eixo dianteiro e tração traseira. Sem falar na distância entre-eixos que deve ter no mínimo 2,75 m. Ah, e o câmbio automático sequencial. Carros que se aproximam do ideal: BMW série 5, Mercedes Classe E.

O GT ideal: Confesso que sou um fã de tração traseira e motor dianteiro. No caso dessa categoria, o câmbio deve ir na traseira também e o motor praticamente central dianteiro. Mas o carro deve ser grande o suficiente para conduzir 4 adultos com conforto. Lembre-se de que não estamos falando de um esportivo puro e sim de um elegante coupé. E deve ser baixo o suficiente para ter bom comportamento dinâmico. Um bom câmbio manual é o ideal, de preferência com 5 marchas longas, porém próximas, e uma sexta bem longa destinada a baixos giros em velocidade de cruzeiro. Carros que se aproximam do ideal: Maserati Gran Turismo, e Ferrari 612.

O Off-road ideal: Muita altura em relação ao solo, caixa manual com reduzida, entre-eixos curto e balanços curtos. Simples não? Sim, esse nível de especialização já encontra vários exemplos no mundo real. O chato é quando você encontra pessoas que usam Trollers para ir trabalhar. Carros que se aproximam do ideal: Troller T4, Tak Stark, Land Rover defender 90.

O Familiar ideal: 4 portas? Óbvio! 3 fileiras de bancos? Também! Mas sabemos do mal que padecem o carros assim: alto centro de gravidade e alto consumo rodoviário devido ao peso e a grande área frontal. Quanto ao consumo não há muito o que ser feito. Mecânica híbrida é o ideal. Câmbio automático também, afinal a criançada tem que ter conforto e ninguém quer sacolejos e vômitos. Já em relação à estabilidade, nada impede que um minivam tenha tração nas quatro rodas permanente, afinal segurança em curvas nunca é demais. Pelos modelos que estão atualmente no mercado, vemos que o teto poderia ser pelos menos 5 cm mais baixo sem prejudicar o espaço interno e melhorar muito a aerodinâmica, afinal melhor que "sensação de espaço" é ter espaço mesmo. Carros que se aproximam do ideal: Mitsubishi Grandis, Chrisler Grand Caravan.
Share on Google Plus

Autor: Rodrigo Costa

Do ponto A ao ponto B, pensando na vida, no volante e tudo mais.

0 comentários:

Postar um comentário

Não concorda, nem discorda e muito pelo contrário? Comente aí!