Ford Courrier e divagações sobre pickups, versões, mercado, câmbio e... humanidade.




Outro dia o Bob Sharp postou no Blog Auto Entusiástas suas impressões sobre a Ford Courrier. No texto, ele concluía ser o melhor veículo que ele já dirigiu. Imediatamente lembrei sobre o dia em que aluguei uma para transportar um sofá até a casa de uma prima. Na locadora tinha a opção de pegar uma "nova" Montana ou a Courrier. Escolhi a Courrier porque já havia dirigido há muito anos uma pickup Corsa, e a "nova" Montana nada mais é que a finada pickup em roupa bonita (?). Já havia dirigido o Fiesta Street tanto 1.0 como 1.6, mas sua versão pickup ainda não.

Concordo com o Bob. As impressões foram as melhores. O que mais me chamou atenção foi a precisão do câmbio e a ausência de vibrações indesejáveis no interior. O acabamento é muito melhor que alguns carros até de segmento superior. Achei que a suspensão traseira iria causar algumas surpresas. Confesso que vazia parecia que ia dar alguns pulos, mas nada sério. Chato foi manobrar um veículo de entre-eixos tão grande sem direção hidráulica.

Enfim, tubo bem até aqui. Mas fiquei pensando sobre muitos proprietários de pickup que nunca sequer levaram um saco de batatas na caçamba. Afinal, para que ter este espaço extra vazio e sem uso? Já estou esperando comentários do tipo "cada um compra o que quer", mas reflitamos. As pickups compactas geralmente posseuem entre-eixos maiores que dos veículos que são derivados, pior aerodinâmica e maior peso. Se você quer um carro "estilosinho", o que há de errado com o Gol Rallie? Deixe a Saveiro Cross para lá! Claro que as fábricas já perceberam isso e o mercado já se rendeu ao aspecto aspiracional da compra. A imprensa especializada também se rendeu (e por vezes defende) os "aventureiros" da vida e o uso "civil" de pickups.

Mas certas coisas para mim não fazem sentido, como, por exemplo a Strada Sporting. Com o excelente motor 1.8 16v, ela sai da pretensão esportiva e entra na realidade com bom desempenho e dirigibilidade. Porém, reflitamos mais uma vez. Um carro feito para ser rápido precisa de caçamba? Precisa de suspensão por eixo rígido adequada à carga? E com os pneus de perfil baixo, alguém se arrisca a levar carga neste veículo? Fiat, coloque este motor no Palio! Pickup esportiva é coisa de Australiano com o Maloo! Mas esta tem tração traseira e motor V8. Aí da para levar mais a sério... mesmo assim, eu ficaria com o Sedã do qual ela é derivada, que vem importado para cá com o nome de Omega.

Será que os propósitos para os quais os veículos estão sendo desenvolvidos são levados mesmo à sério por aspectos técnicos. Ok... todos sabemos que não. Mas certas coisas óbvias chamam a atenção, como o caso da Strada Sporting. Outra coisa é a demora para o brasileiro médio perceber que o câmbio automático/automatizado fica melhor aplicado a veículos pequenos de proposta urbana, onde usar a embreagem cansa. Agora só falta perceber o contrário, que câmbio manual fica excelente em grandes veículos familiares voltados a grandes viagens.

Se a criatura é reflexo de seu criador e carros são criados por pessoas, só nos falta concluir que as pessoas não sabem mais quem elas são.
Share on Google Plus

Autor: Rodrigo Costa

Do ponto A ao ponto B, pensando na vida, no volante e tudo mais.

2 comentários:

  1. Infelizmente aqui no Brasil carro é um dos maiores símbolos de status, então dificilmente alguém vai deixar seu sedã grande na garagem e reservado para as viagens.

    Carro de fim de semana fica adstrito apenas aos afortunados com seus carros esportivos que diante dá má qualidade de nossas ruas só podem rodar em alguns locais.

    Fora isso a maioria só deixa de sair com seu melhor carro no dia a dia por receio de ser assaltado / sequestrado.

    Com relação à Courier concordo com a qualidade do veículo (ainda mais se for levado em conta o valor do veículo), mas, infelizmente, a Ford vai tirá-la do mercado.

    ResponderExcluir
  2. Ultimamente estou saindo pouco no dia-a-dia por causa da manutenção... hehehe...

    É uma pena que a Ford vai tirar ela de linha. Para o trabalho ela ainda é a melhor pickup! Podiam fazer uma nova aproveitando as (poucas) qualidades do Ecosport. Com mais altura, a caçamba iria ser insuperável. E a altura boa em relação ao solo iria fazer sucesso onde ainda há muitas estradas de terra.

    ResponderExcluir

Não concorda, nem discorda e muito pelo contrário? Comente aí!