A questão da plataforma – de novo.


agile


Com o lançamento do Agile (“Ágile”, para a GM) muita coisa se discutiu nos meios especializados sobre o conceito “plataforma” e suas implicações. A questão ganhou força com o fato de o Agile utilizar a plataforma 4200 da GM (do Corsa antigo, atual Classic e do Celta/Prisma). Comentários sobre a “beleza” do carro à parte, o que isso quer dizer? Significa que ele usa a mesma arquitetura básica de construção, ou elementos dela, que os citados modelos mais antigos.

Na prática, isso não quer dizer muita coisa, pois o que importa em um automóvel é seu conjunto. Porém, quando pensamos em preço, e respeito ao consumidor, a coisa fica um pouco mais complicada. Imaginemos que os Rollingstones começassem a tocar músicas de uma banda mais jovem. Por exemplo, Franz Ferdinand. Claro, ficaria ótimo, pois os Rollingstones sempre foram um grande banda. Mas convenhamos, soaria um pouco estranho.

No Agile é assim: você tem um carro supostamente novo, que deveria utilizar um padrão, digamos, mais atual de montagem. Mas quem o tira da loja, leva um velho dinossauro a preço de novo compacto Premium. Sem falar que seu preço é superior ao do Corsa nacional atual, este que utiliza plataforma mais recente e com diversos avanços, como suspensão em subchassi. Não há razão técnica para que o Agile seja mais caro que o Corsa, e convenhamos, nem estética. Espaço interno? Sim, o Agile é maior por dentro. Mas experimente deixá-lo completo e veja o preço. Pensou em levar um Astra, não é?

Assim como o Rollingstones são, e sempre foram, excelentes, o antigo Corsa antigo foi um carro sem igual no seu tempo (tive 2 e me lembro com alegria deles). Mas ele não foi feito para tocar novas canções em nossa época, ainda mais com o preço que se pede. Que ele fique como Classic que já está bom demais!

Como consolo ao Agile, a Renault ainda quer enfiar goela abaixo o seu Symbol/Clio-Sedan-reestilizado. Este sim nem disfarça suas origens com uma carroceria diferente. Aquelas laterais não escondem a idade que a nova frente, traseira, faróis e lanternas tentam disfarçar.

Ainda não dirigi o Agile. Talvez seja um bom carro urbano, macio e confortável. Só não entendi para que controle de cruzeiro em um carro urbano e ar-condicionado analógico com interface digital. Assim, só nos resta uma conclusão óbvia: o Agile é uma bijuteria feita de latão, pintada de dourado, que as pessoas compram para desfilar como se fosse uma jóia verdadeira - o que o antigo Corsa foi em seu tempo.
Share on Google Plus

Autor: Rodrigo Costa

Do ponto A ao ponto B, pensando na vida, no volante e tudo mais.

6 comentários:

  1. cara, ficou mto bom msm esse post! os ultimos posts ficaram bem melhores que os primeiros...

    se vc atualizasse teu blog com uma frequencia regular e pontualmente (1x/semana, por exemplo), ele tinha boas chances de ficar até conhecido... podia até render uma graninha =P

    bjinhos
    andré

    ResponderExcluir
  2. Mister Fórmula Finesse2 de março de 2010 15:27

    Rodrigo, como bem disse...o que vale é o conjunto. Já andei e dirigi forte o novo Agile e posso atestar que ele é melhor amortecido que o Fox por exemplo e tem uma estabilidade tão boa quanto um Polo, suspensão excelente mesmo, bem melhor que o estável - mas um tanto duro - Corsa. A caixa é melhor e mais macia, todo o conjunto é bem civilizado e só faltaria mesmo um pouco mais de deslocamento cúbico do motor pois é um tanto amarrado mesmo nos giros altos. Com ar ligado então paciência...

    O carro é melhor que o Corsa, pode acreditar: suspensão, caixa e espaço interno é outro papo, talvez o Corsa vista melhor na posição de condução...mas só isso!

    ResponderExcluir
  3. Realmente acho que estou com um pouco de preconceito em relação ao agile. Forcei um pouso a barra...rs! Pela sua experência me parece que ele realmente merece crédito no trânsito urbano.

    Mais ainda não aceitei seu preço. Tudo bem que a concorrência pratica a mesma faixa, por isso acho este segmento todo caro, principalmente em relação ao segmento médio.

    Li em uma avaliação (acho que do webmotors) que o motor está fraco mesmo para o carro. Talvez essa frente alta tenha detonado a aerodinâmica e na estrada ele fique amarradão. Temos um Corsa 1.4 econoflex na família e seu desempenho é muito bom. E é econômico mesmo.

    O próximo post será um test drive do Agile. Pelo que você me disse, acho que na ocasião mudarei de idéia sobre ele.

    Um abraço!
    Escreva sempre!

    ResponderExcluir
  4. É isso mesmo Rodrigo, também aposto que o carro andará menos que o Corsa, para aproveitar todo o potencial de estabilidade dele - Agile - você estará sempre acelerando mais antes das curvas do que um volks 1.6 ou ford 1.6 - concorrentes diretos - e a mesma coisa que um Sandero da mesma capacidade.

    Mas a estabilidade permite abusar que ele aceita, até porque a falta de motor não te fará sair de frente em curvas de média e de alta, nas de baixa qualquer tração dianteira sairá com maior ou menor facilide né?

    Algo que não foi comentado por ninguém mas talvez irá notar é a coluna de direção muito curta, isso é realmente um pouco esquisito pois parece que exige braços compridos e pernas curtas...

    bom teste drive, pegue um amigo de vendedor ou bem permissivo para poder acelerar de verdade!

    ResponderExcluir
  5. agile carro instável, direção perigosa, andem com ele nas rodovias, o ltz,

    carro muito perigoso, instável em retas e curvas, a direção dele é algo completamente estranho e perigoso em rodovias.

    andem e chorem, não é inveja, nem sou vendedor de outra marca, é a pura realidade e decepção

    instabilidade na chuva é algo espantoso também.

    todo cuidado é pouco, você está com uma dinamite na mão, esse carro deveria sair de circulação, ser proibida sua venda e circulação, devolver o dinheiro de todos.

    ResponderExcluir
  6. Tenho o carro a 6 meses, rodei 7000km. Tem seus defeitos, mas deixei de comprar o Fox e nao arrependi. Ótimo espaço interno, porta malas cabe duas malas grandes a mais que num Fox. Controle de velocidade de cruzeiro num carro urbano? Ótimo! Uso demais o piloto automático e digo que todo carro deveria ter. Na estrada vc coloca no 110km e esquece! Subida, descida, é só curtir. Ótima estabilidade, de surpreender! Carro grudado no chao, fiz a serra de petrópolis testando mesmo o carro, 100%! Motor é ótimo para um Prisma com 940kg, mas pouco para ele com seus 1100kg! Mas suficiente, com giro alto anda bem. Resumindo, estou satisfeito com o carro.

    ResponderExcluir

Não concorda, nem discorda e muito pelo contrário? Comente aí!